Sefer Matitiyahu

O Livro de Mateus.




ספר מתיתיהו
Sefer Matitiyahu

O Livro de Mateus



baseado na tradução
de Sha’ul Bentsion original

Disponibilizada pela primeira versão do site do Grupo Torah Viva


Prefácio

Matitiyahu, ou Matai como trazem algumas versões hebraicas, é talvez um dos livros mais importantes para que possamos compreender a vida e a obra de Yeshua, nosso Mashiach.

A primeira dentre todas as bessorot (Boas Novas) a ser escrita, Matitiyahu é talvez o livro bíblico onde pode-se sentir o maior impacto da gradativa remoção da judaicidade da fé em Yeshua. Por outro lado, é também dotado de um riquíssimo legado de testemunhas textuais e históricas que nos permitem chegarmos ao texto mais próximo daquele que, há quase 2 mil anos, foi o responsável por voltar muitos corações judaicos ao Mashiach de Israel.

Esta obra apresenta um texto crítico, cuidadosamente estudado e analisado de modo a trazer para o leitor a maior fidelidade possível ao original. Todavia, o trabalho da crítica textual também preserva em notas de rodapé todas as variantes – sendo assim uma valiosa ferramenta não apenas para o leitor convencional, como também para aqueles que desejam se aprofundar nas diferenças textuais.

Além disso, o texto visa também esclarecer dezenas de expressões idiomáticas semitas, tanto do hebraico quanto do aramaico, muitas vezes de difícil compreensão.

A riqueza de notas de rodapé é quase sem precedentes no português, e não apenas visa elucidar o texto, como ainda educar o leitor acerca das diferentes variantes textuais existentes, de uma transparência nunca antes vista no português – bem como dar a certeza necessária de que, não importando a versão ou o manuscrito utilizado, a essência fundamental da mensagem de Yeshua é a mesma em todas as versões.

Assim sendo, como o texto apresenta fielmente as variantes textuais, o leitor é brindado com a independência para até mesmo discordar da opção realizada por este humilde tradutor.

Tenho a certeza de que utilizei o máximo de minha dedicação nesta obra, e se não fiz mais ou melhor, foi por conta de minha própria humanidade. De qualquer forma, tenho a convicção de que nossos objetivos foram plenamente atingidos.

Do vosso humilde servo no Mashiach,
Sha’ul Bentsion